A "Mudança para a Holanda" já aconteceu há alguns anos.
Hoje já tenho uma certa rotina mas, ainda, com algumas coisas novas... assim é a vida.

Muitas coisas aconteceram... nascimentos, amizades novas e fortes, outras frágeis e desfeitas.
E vai-se vivendo e aprendendo, ou não...afinal quem é perfeito? Eu tento...
E a vida ainda segue, meus caros, no "Vivendo aqui na Holanda"...
Seja bem vindo(a)!

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

Teria sido mais honesto

Então você acha que a sua cunhada deveria perder a viagem para ficar com os pais?
Não, não deveria. Mesmo porque eu tinha a disponiblidade para fazer isso como o fiz. Fui lá e fiquei com meus sogros até termos o parecer médico definitivo sobre o aneurisma do meu sogro.
O problema foi toda a encenação dela. A manipulação. E aí, gente, você junta lé com cré e se lembra de várias outras situações onde ela SEMPRE consegue o que quer. Boa gestora. Tira o dela da reta para colocar o dos outros.
Eu tenho uma má impressão de holandeses em geral. Apesar que, hoje em dia, a empatia está em falta no geral. Se a pessoa tem algo para fazer, seja lá o que for, ela faz e pronto e não está nem aí para a necessidade do outro. Primeiro ela, depois o outro. Mesmo que a necessidade do outro tenha cunho prioritário.
Poxa, primeiramente, ela é uma enfermeira. Era o pai dela. Se algo passasse com ele, qual seria a pessoa ideal a estar com ele? Ela ou eu?
Ela poderia ter nos telefonado, óbvio que sim. Afinal era uma situação grave. Eu gostaria que ela tivesse sido honesta, como todo holandês se orgulha de ser. Olha, a situação é esta. Eu vou passar esta noite com meus pais. Estou sozinha em casa e a pintura do quarto fica para depois das férias. Vocês não precisam sair correndo a esta hora e pegar estrada. Vocês podem vir amanhã de noite, com calma e ficam no fim de semana. Sábado eu viajo, já está tudo agendado.
Mas claro, uma pessoa como ela, manipuladora, não pede...ela induz você a se oferecer mediante ao choro, desespero e deixa você tomar a decisão e tirar dela toda a responsabilidade de suas ações.
A operação do meu sogro para a retirada do aneurisma aconteceu no fim de agosto...
Quando eu arrumei as minhas coisas para voltar pra casa, meu sogro me chamou e disse que a minha cunhada - a outra filha dele mais velha que estava de férias - iria definir as coisas e que eu, provavelmente, teria que ir ficar lá de novo. Simplesmente respondi que era uma coisa a ser combinada já que todos os filhos estariam de volta das férias. Seria mais tranquilo. No entanto, era assim que eu pensava. Minhas cunhadas tinham outros planos em mente.
Já adianto...nada aconteceu como elas esperavam...

Um comentário:

Luana disse...

MENINA que babado!!! conta mais!!!